5 coisas que você provavelmente não sabia sobre Pikachu


Em uma entrevista para o site How to Draw Manga, a dubladora de Pikachu, Ikue Otani, falou sobre como trazer o personagem a vida. E em meio a toda a entrevista, aqui estão cinco coisas que provavelmente você não sabia sobre o personagem ou sobre o anime.

1.      Quando Ikue Otani fez a audição para o papel de Pikachu, ela não sabia o quão popular Pokémon era no momento.
“Tinha posteres de Pokémon por toda a sala na audição, e funcionários da produção me disseram que os personagens eram muito populares entre as crianças. E tudo o que eu pude dizer foi ‘Oh, mesmo?’. Os outros dubladores que estavam na audição tiveram a mesma reação. Nenhum de nós sabia o quão popular os personagens eram!”
2.     Originalmente, os Pokémon iriam aprender a falar
Pikachu iria aprender uma língua, assim como bebês aprendem a falar, e era assim que eu estava fazendo no começo. Então, alguns meses depois, os produtores me disseram que Pikachu não iria falar. Naquela época eu fiquei desapontada. Mas porque Pikachu não fala japonês, crianças do mundo todo podem ouvir a minha voz. Então terminou tudo bem. Eu desisti desde então do sonho de Pikachu aprender ou falar japonês.
3.      Pikachu faz outro som
Bem no comecinho, tinha uma cena em que Pikachu bocejava. Mas não existe nenhum som de bocejo com um som de ‘Pikachu’. Então ao invés de usar ‘chu’, eu fiz esse som de bocejo no fim. É também um som que Pikachu faz quando quer um pouco de atenção. É um som que Pikachu não faz com muita frequência e é por isso que é especial pra mim.
4.     Os produtores do show queriam que Pikachu fosse macho
     “Quando o primeiro jogo saiu, os Pokémon não eram nem machos nem fêmeas. Mas com a segunda versão, alguns Pokémon eram machos, outros fêmeas. Pra mim eles não eram nenhum dos dois. Mas a equipe de produção achou que Pikachu deveria ser macho, porque se fosse femea, isso poderia mudar sua relação com Satoshi. Eu não concordei totalmente com aquilo e por isso, na versão em inglês, sugeri que Pikachu fosse ‘it’, nem ‘he’ nem ‘she’. Então, quanto mais eu pensava sobre isso, mais eu não gostava de ouvir Pikachu sendo referido como ‘it’.
       5. Os falas de Pikachu são escritas.
O papel é roteirizado mas os movimentos da boca podem ser um pouco diferentes do que está escrito no script. Por exemplo, se Pikachu tem que dizer algo como ‘Yatte yaruze!’ (‘Vamos fazer isso!’), eu diria ‘Pika-Pika-chu!’
Para a entrevista inteira, você pode lê-la aqui. Acredite vale a pena ler até o final.
A entrevista foi conduzida pelo fundador da Manga University, Glenn Kardy, em abril de 2004.
E aí? Vocês sabiam de alguma dessas coisas?
Fonte: Kotaku
Compartilhar no Google Plus

Sobre Amanda Pinheiro
Artista amadora, pokemaníaca, ghoul, gamer, amante do Japão, fanática por animes, solitária, tímida, chata e tsundere.

    Comentários

0 comments:

Postar um comentário