Pokémon Special (Pokémon Adventures)


Capa do primeiro volume
Pokémon Special, ou Pokémon Adventures, como é conhecido pelo ocidente, é um dos maiores mangás da franquia, sendo distribuído para inúmeros países e ser bem elogiado pela crítica e até Satoshi Tajiri, o criador de Pokémon. O mangá é escrito por Hidenori Kusaka e ilustrado por Mato (nos primeiros 10 volumes da série) e posteriormente por Satoshi Yamamoto, seu primeiro volume foi publicado em agosto de 1997 pela Shogakukan.

A história é baseada nos jogos principais da franquia, porém se diferenciando por alguns acontecimentos, cada saga da série é contada uma história diferente referente aos jogos, tendo seus protagonistas o nome dos jogos da série, exemplo: na saga RS, os protagonistas chamam-se Ruby e Sapphire.
A primeira saga Red, Green & Blue, é apresentado Red, um garoto da cidade de Pallet que vive sua vida tranquila até que ouve um comentário sobre um Professor que sabe tudo sobre Pokémon. O garoto se convence que não precisa de ajuda de um velho para ser o melhor, porém aquilo mexe com ele. Nesses pensamentos ele esbarra em um homem, curioso em que ele seja um treinador, Red o segue e escuta uma conversa sobre Pokémon lendário. Nesse caminho ele encontra Blue (no original Green), e resolvem ter uma batalha Pokémon. Depois da batalha Red decide ir até o laboratório do tal Professor e assim começar sua jornada.

Por mais que haja sagas, nem todos os personagens aparecem em todos os volumes. As 6 primeiras sagas, são histórias que possuem muito mais vinculo do que as próximas, porém há algumas referências ou personagens secundários aparecem, já que tudo se passa no mesmo universo. Por isso, em muitos países, é publicado outras temporadas mais avançadas que não possuem ligação direta com o restante da série. No caso a Black & White, que foi publicado no Brasil, pela Panini ou nos Estados Unidos que foi publicado a saga XY em mini volumes, pela VIZ Media.

Até agora a série, tem em publicação 52 volumes encadernados* e cerca de 13 sagas ao todo. Já foi publicada nos Estados Unidos, Cingapura, China, Coreia do Sul, Finlândia, França, Alemanha, Tailândia, Vietnã Espanha, México, Grécia, Itália, Polônia Brasil e outros. Por aqui, além da saga Black & White, também foi lançado pela mesma editora a primeira saga da série (Red, Green & Blue).

 Primeiro volume da saga RGB e da saga BW no Brasil

Diferente do anime, aqui muitas vezes os personagens capturam os Pokémon lendários e muitos dão apelidos para seus companheiros, como pode acontecer nos jogos. Além disso há cenas bem tensas de Pokémon atacando humanos, Pokémon sendo gravemente feridos (sendo cortados ao meio) ou algum deles morrendo. Alguns personagens foram criados para a série, não existindo nos jogos inspirados, como os principais Yellow e Emerald e secundários como Paka e Uji.

 
Yellow e Emerald

Provavelmente o grande desempenho da série no mercado é o jeito como as coisas são tratadas, baseando nas histórias de jogadores, colocando situações diferentes das que estão no jogo e tentando fugir um pouco das batalhas de ginásio, explorando as outras áreas que Pokémon proporciona, como os concursos, eventos e sonhos individuais de cada personagem.

*Os capítulos são publicados em revista, como a maioria dos mangás no Japão, só depois de um tempo, ele ganham uma versão encadernada assim corrigindo alguns erros que foram apresentados nas revistas.

Curiosidades

Arte em que Green foi inspirada
Os primeiros volumes do mangá são desenhados por Mato, porém, devido a problemas médicos ele teve que deixar a produção, passando a bola para Satoshi Yamamoto. Este manteve um pouco do estilo de desenho de Mato e aos poucos foi adquirindo seu próprio estilo.

Há uma troca de nomes nas traduções do Japão e resto do mundo. O personagem Blue (baseado no rival dos jogos), é chamado de Green no original, e a garota Green é chamada de Blue no Japão. Por mais que seja confuso, são normas da própria Nintendo a nomenclaturas de alguns nomes. Isso de deve a maneira de como os primeiros jogos foram lançados para o mundo Red & Green para o Japão e Red & Blue para o restante do mundo.

Green, a garota de RGB, foi baseada na arte do guia do jogo em japonês, onde apresentava uma garota de vestido com um Squirtle. Porém, essa garota não foi para a versão final do jogo e posteriormente, nos remakes, foi inserida com um novo design.

A personagem Platinum é a única garota protagonista de um arco que foi inspirada em uma personagem da série. E ela é a que ganhar mais “títulos” como insígnias, fitas e prints (da Battle Frontier de Sinnoh).

Whi-Two é umas das únicas protagonistas a não ter um Pokémon inicial.

Compartilhar no Google Plus
    Comentários

0 comments:

Postar um comentário